quarta-feira, 2 de junho de 2010

cuidado com os Gurus


na foto: Rasputin, nos benzendo.
Cuidado com os Gurus

• O pai Nicolau engolia seco, suas mãos não bastassem o frio cortante de lá fora, congelavam por si mesmas. Andava de um lado ao outro, abria minimamente a cortina e olhava para o céu que se mantinha indiferente aos seus anseios. Depois apoiava a testa na parede, enquanto socava-as. Todos os médicos do país já haviam passado pelo seu castelo, de jovens promessas aos mais experientes, nenhum conseguiu resolver o problema. Os bruxos e feiticeiras também haviam tentado seus artífices, em vão. Seu primogênito hemofílico e herdeiro do trono russo sucumbia em sangue. Algum próximo do Czar Nicolau II cochicha em seus ouvidos: há um homem poderoso que faz milagres. Nicolau II a princípio resiste, mas exausto, sede as insistências de um volume de vozes que se ampliam naquela sala imensa e requisita a presença do homem. Em poucos instantes tal homem chega, Rasputin, um cheiro característico da falta de anos de asseio impregna o local. Rasputin é levado até o menino agonizante, coloca suas mãos sobre a cabeça do doente e em instantes o sangramento cessa. Rasputin torna-se acima da ciência e o melhor dos curandeiros. O menino esta salvo e Nicolau crê que terá sua sucessão. Enganara-se, pois sua corte será destruída pela Revolução Russa, e Rasputin com seus atos perversos e com o poder que conseguiu ter, apenas foi mais um dentre vários motivos que levaram o império russo para a barrocada. Rasputin possuía olhar hipnótico e conseguia fazer que suas idéias prevalecessem, gabava-se de ter o Czar e sua esposa em suas mãos, colocou homens dos seus em vários postos do governo. E fez do poder uma forma para seu deleite sexual e político.
• O biopoderoso Dabic, caminhava sem problemas na Sérvia. Vendia amuletos da sorte e colares contra radiações negativas. As crianças o chamavam de Papai Noel. A barba branca cobria seu rosto e o cabelo era preso no alto da cabeça com um coque, assim atraia energias vitais do ambiente. Bom vizinho, atencioso e educado, ganhava a vida escrevendo artigos e dando palestras sobre bioenergia e auras pessoais, mas também consultavas almas menos favorecidas e carentes de seus conhecimentos sobre cura. Em um consultório num bairro popular de Belgrado, a capital da Sérvia, oferecia serviços de homeopatia, acupuntura, meditação e medicina quântica, tudo isso misturado com misticismo cristão ortodoxo. Na verdade Dabic era disfarce de Radovan Karadzic, acusado do massacre de 20.000 pessoas na Guerra da Bósnia, o ex-líder sérvio foi preso. Vivia disfarçado de guru em Belgrado
• Na Suazilândia, uma sociedade 90% rural, a força dos curandeiros tradicionais, que misturam ervas e bruxaria, é muito grande. Baixa expectativa de vida, pobreza e escolaridade baixa da população dão espaço a superstições e desconfianças. Como em vários países africanos, a prevalência de pessoas com HIV é maior que 20%, e muitas dessas procuram apenas curandeiros que se intitulam capazes de curar AIDS. O sistema de saúde deste país é incapaz de conter a mística da mesma forma que atender as complicações do vírus.
A fé e a paixão trazem sentimentos que auxiliam em compreender os motivos que levam alguém a crer piamente em misticismos e desqualificar anos e anos de acumulo de conhecimentos. O problema é que ninguém consegue compreender a fé a paixão, e os movimentos que elas geram. E nem todo guru é mal intensionado. Se há duvidas procure um médico:
Eugênio Chipkevitch um dos médicos pediatras pioneiros no estudo da adolescência, possuía um belo consultório e também uma bela reputação. Chegou a chefiar um importante hospital inteirinho. Um belo dia alguém encontrou umas fitas do Dr abusando de pacientes e o homem foi preso e teve seu CRM cassado.
Roger Abdelmassih era midiático, teve espaço na revista CARAS, VEJA, recebeu o titulo de cidadão paulistano pelos ocupadíssimos vereadores de São Paulo embora ninguém saiba a utilidade disto aí . Trabalhava com fertilidade e gozava de fama e dinheiro. Era o médico que trabalhou por várias celebridades. Um belo dia foi denunciado por violentar suas pacientes. Acabou preso. Os vereadores de são Paulo tiraram o tão sonhado titulo o de... bom há! O de Cidadão Paulistano. Mas isso não foi a pior preocupação do Dr.

Nenhum comentário: